sexta-feira, 19 de janeiro de 2018

#estadosdeespirito

Bom dia! Então como estás?
Faz tempo que não te via
Desde aquele célebre dia
Em que tu foste capaz
De me deixar por momentos
Entregue a esperanças vãs.

Bom dia! Estou assim como vês!
Sem sins, sem nãos ou porquês!

A sério que assim estás?
Porque isso não te enxergo!
Pudera que o que vemos 
Fosse apenas o que queremos
De tudo o bom que se fez
Sempre uma e outra vez!

Pois que assim seja se é isso o que queres.
Abre os olhos, faz-te à vida e luta quanto puderes!


(Mariavaicomasoutras)
#aniversário#18janeiro#parabéns

Franja no cabelo e um sorriso rasgado
Num tempo encantado.
Volta que não volta
Um abraço apertado e um beijo adoçado.
Centenas de histórias, mil e uma memórias
Onde ficam imagens de outras tantas viagens.
Cada dia é um dia do nosso ideário,
Mas há um por ano
Em qualquer calendário
Que se fantasia de aniversário.

(Mariavaicomasoutras)

terça-feira, 16 de janeiro de 2018

#silêncios

Temo de ti os silêncios
Em manhãs que às vezes tardam
E se no abrir dos olhos
Àquela luz me associo
Sinto que as paredes andam
Paradas em corrupio.

Diga então o que disser
Estarei ébrio no que sinto?
E viro tudo do avesso
Do que pela frente aparecer
Que até a mim me pergunto
Se é assim que deve ser.


(Mariavaicomasoutras)

sábado, 13 de janeiro de 2018

#VCEER
Na atenção que é pedida por uns pequenos momentos
Estão factos que fizeram desde sempre a nossa história.
Se uns bons foram, outros há, que foram quiçá tormentos.
Pois que trabalhe aí, a falivel e finita da memória
Enquanto der lugar aos nossos colossais conhecimentos.

Estarão certamente na mente ainda presentes
Que naquele 1995, em percursos promissores
Todos se apresentaram nesse papel de estudantes.
Talvez sonhando ser um dia chefes, professores ou diretores,
Ou quem sabe, se enfermeiros na especialidade relevantes.

O V Curso de Especialização em Enfermagem de Reabilitação,
Com crises da idade e de ciumeira regional que ali se confrontaram,
Onde os seus alunos voluntários ou ordinários por legitimação
Em dezoito meses de inegável esforço se entregaram
A um vasto, conexo e incomparável processo da sua formação.

Com o "está claro" de uma clarividente pedagogia
Onde o que nos foi apresentado era "tudo importante"...
Teorizando-se até, que "hoje em dia nada se cria tudo se copia".
Mas na Zé, Arminda, Manuela e na Bárbara elegante,
Tivemos a equipa pedagógica que fez da turma aquilo que podia.

Passou entretanto o tempo que não nos poupa na idade...
Com ele assim foram, vão e vem todos os sonhos.
Talvez porque ainda não soubemos derrubar
As inúmeras barreiras na sua cruel complexidade.
Contudo, se a nossa ciência e arte foi um dia a de reabilitar,
Enfrentemos sempre com paixão toda e qualquer fatalidade. 

(Mariavaicomasoutras)


VIANA DO CASTELO, 13 DE JANEIRO DE 2018

sexta-feira, 12 de janeiro de 2018

#oquetuqueresseieu#piroposcom tendências

Esforço-me para saber
A resposta que vou dar
O problema é escolher
Palavras que hei-de usar.

Um "mas" que nunca fascina
"Talvez" com incerteza contida
Um "não" que tudo termina
Ou um "sim" que prende a vida.

Palavras são tudo isso
De algum modo sentidas
Palavras são compromissos
Com mil roupagens vestidas.

Se todos fossem capazes
De as despir de preconceitos
Nunca achariam soezes
Os galanteios bem feitos!


(Mariavaicomasoutras)

sábado, 6 de janeiro de 2018

#backuprotineiro

Acordo cansado
Com sono encravado.
Deixo que a água
Me espevite as veias.
Olho para o espelho
Não pareço mais velho.
Penteio o cabelo
Que se dane a barba.
Dois tragos de chá
E pão com compota.
Sempre a correr
Atiro com a porta.
Acelero o carro
Espera-me o trabalho.
Chegar atrasado e mais stressado
Fazem sempre de mim 
Um ser irritado.
Viver na rotina
Que coisa mais parva.
Mas a vida é assim
É mesmo uma sina.
Parece ser boa
Mas às vezes amarga!


(Mariavaicomasoutras)

segunda-feira, 1 de janeiro de 2018

#oquesevê

Compreender alguém
Sabe sempre bem.
Um pequeno texto
É um doce pretexto,
No pouco que diz
Já me faz feliz.
Mas há quem não diga
Uma palavra amiga
E sempre confunda
Paz com barafunda.
Mas eu compreendo
Os sinais que vou vendo.


(Mariavaicomasoutras)